Casa Branca revela documentos da CIA sobre o Iraque

Um informe de inteligência da CIA em outubro passado fala em uma ?incômoda evidência? de que Saddam Hussein estava tentando retomar seu programa de armas nucleares, de acordo com documentos desclassificados nesta sexta-feira pela Casa Branca. Em meio a uma campanha para enfrentar o ceticismo em relação à abordagem utilizada pelos serviços de inteligência para justificar uma campanha no Iraque, os escritórios do governo liberaram trechos de um relatório da comunidade dos serviços de espionagem de outubro de 2002, a Avalliação Nacional de Inteligência. Tal relatório dá novo enfoque ao agora criticado trecho do discurso em que o presidente George W. Bush acusou o Iraque de tentar comprar urânio na África. Segundo o informe, o governo de Bagdá, ?se não for fiscalizado... provavelmente terá armamentos nucleares nesta década?. Também se refere, sem mostrar evidências, a versões de que o Iraque tenha tentado obter urânio de três países africanos: Níger, Somália e ?possivelmente? o Congo. A Casa Branca procura proteger-se enquanto funcionários americanos disseram que os documentos alegando que o Iraque estava em busca de urânio na África foram obtidos meses antes de Bush citá-los à procura de argumentos para a guerra. Mas, acrescentaram esses funcionários, os analistas de inteligência não haviam prestado atenção suficiente neles para saber se eram forjados até depois que Bush os citou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.