Casa Branca saúda decisão de executar Saddam Hussein

O presidente dos EUA, George W. Bush, partiu para seu rancho no Texas, a fim de repensar o envolvimento americano no Iraque, enquanto seu porta-voz saudava a decisão de um tribunal de Bagdá, de manter a condenação do ex-ditador Saddam Hussein à morte.Saddam, deposto por uma invasão do Iraque pelos EUA, em 2003, deverá ser enforcado dentro de 30 dias."O dia de hoje representa um importante marco nos esforços do povo iraquiano para substituir o império de um tirano pelo império da lei", disse o vice-porta-voz da Casa Branca, Scott Stanzel, a bordo do avião presidencial e a caminho do Texas, onde Bush deverá se reunir com a equipe de segurança nacional.A mais alta corte de apelações do Iraque manteve a sentença de cinco de novembro contra Saddam, imposta pela morte de 148 xiitas da cidade de Dujail, ordenada pelo governo em 1982. O massacre se seguiu a um atentado contra a vida do então ditador. O presidente do tribunal, Aref Shahin, afirmou que a sentença deve ser executada em 30 dias, e poderia ser levada a cabo já nesta quarta-feira."Saddam Hussein recebeu um devido processo e direitos legais que negou ao povo iraquiano por muito tempo, e este é um dia importante para o povo do Iraque", disse Stanzel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.