Casa Branca: tio de Obama não terá tratamento VIP

A Casa Branca declarou nesta quinta-feira esperar que a detenção do tio do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, seja tratada como qualquer outro caso pela Justiça. O tio de Obama, Onyango, de 67 anos, foi detido na semana passada por uma patrulha rodoviária em Massachusetts, por embriaguez ao volante. A polícia descobriu que Onyango estava como imigrante clandestino nos EUA desde 1992 e possui uma ordem de deportação dos EUA, não cumprida. Onyango, natural do Quênia, é meio-irmão do falecido pai de Obama e está em um centro de detenção para imigrantes clandestinos.

AE, Agência Estado

01 Setembro 2011 | 16h53

O secretário de imprensa da Casa Branca, Jay Carney, disse nesta quinta-feira que o mandatário não conhecia o caso que envolveu seu tio, descrito por Carney como um "parente distante". Obama só tomou conhecimento quando foi avisado por sua equipe.

No ano passado, a irmã de Onyango Obama, também tia do mandatário, ficou famosa ao vencer na Justiça o direito de residir nos EUA, após também ter tido uma ordem de deportação.

As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EUA Obama Onyango

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.