Casa Branca volta a pedir que China ameniza tensão entre as Coreias

Para EUA, Pequim precisa fazer Pyongyang interromper seu comportamento beligerante

estadão.com.br,

30 de novembro de 2010 | 17h34

A Casa Branca voltou a pressionar a China nesta terça-feira, 30, para amenizar a tensão na península coreana. Em coletiva em Washington, o porta-voz Robert Gibbs disse que o país tem a obrigação de fazer Coreia do Norte interromper seu comportamento beligerante.

Veja também:

video Vídeo: Veja imagens do ataque norte-coreano

blog  Radar Global: O armistício de Pan-Mun-Jon

especial Infográfico: As origens do impasse na península coreana

lista Entenda a crise entre os dois países

"Acredito que haverá progresso nas discussões multilaterais sobre este tema nos próximos dias", disse Gibbs.

Na semana passada, a artilharia norte-coreana atacou uma ilha da Coreia do Sul, matando dois civis e dois militares. A China pediu que os dois países mostrassem calma e contenção, mas Pyongyang tem continuado com uma retórica agressiva.

No domingo, EUA e Coreia do Sul fizeram exercícios militares no Mar Amarelo, o que gerou protestos de Pequim.

Com AP

Tudo o que sabemos sobre:
EUAChinaCoreia do NorteCoreia do Sul

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.