Casa de ópera alemã cancela produção de Mozart por causa de imagens de Maomé

A casa de ópera alemã Deutsche Opera informou em um comunicado divulgado na segunda-feira que decidiu, "com grande pesar", cancelar uma produção da ópera "Idomeneo", de Mozart, após oficiais de segurança de Berlin anunciarem "risco incalculável" por causa das cenas relacionadas ao Islã e outras religiões presentes na obra. Após sua pré-estréia em 2003, a produção de Hans Neuenfels foi alvo de críticas devido à cena em que o rei Idomeneo mostra as cabeças de Poseidon (deus dos mares), Jesus, Buda e Maomé."Conhecemos as conseqüências do conflito gerado pelas caricaturas (de Maomé)", informou a casa de ópera no comunicado. A maior autoridade em segurança da Alemanha, o ministro do Interior Wolfgang Schaeuble, porém, condenou a decisão. "Isso é loucura. Isso é inaceitável", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.