AP Photo/Heri Juanda
AP Photo/Heri Juanda

Casais e prostitutas são punidos com chicotadas em público na Indonésia

Cinco mulheres e três homens foram condenados por não respeitar as regras da sharia em Aceh, única província da Indonésia que aplica a lei islâmica; eles teriam feito gestos de afeto em público ou oferecido serviços sexuais na internet

O Estado de S.Paulo

20 Abril 2018 | 11h58

BANDA ACEH, INDONÉSIA - Prostitutas e casais apaixonados foram punidos em público nesta sexta-feira, 20, com chicotadas aplicadas pela polícia da sharia (lei islâmica) em Aceh, única província da Indonésia que aplica a lei islâmica.

Mais de mil pessoas, incluindo dezenas de turistas da vizinha Malásia, assistiram às cenas de flagelo diante da mesquita de Banda Aceh, capital da província, onde os condenados foram vaiados quando receberam as chicotadas nas costas.

Cinco mulheres e três homens foram condenados por não respeitar as regras da sharia, acusados de gestos de afeto em público ou pela oferta de serviços sexuais na internet, anunciaram as autoridades locais.

Além das relações heterossexuais entre pessoas que não são casadas e da oferta de serviços sexuais, o consumo de bebida alcoólica, as relações entre pessoas do mesmo sexo e os jogos de azar estão proibidos nesta província do país de maior população muçulmana do mundo.

A província de Aceh foi autorizada a aplicar a lei islâmica depois de obter de Jacarta um estatuto de autonomia em 2001 para acabar com décadas de rebelião separatista. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.