Casal afegão é apedrejado até a morte pelo Taleban

Um casal afegão acusado de adultério pelo Taleban foi apedrejado até a morte numa província do distrito de Kunduz, região norte do Afeganistão. A mulher, de 23 anos, era noiva e o homem, de 28 anos, era casado. Quase cem pessoas presenciaram a execução. O casal, que havia deixado o distrito, foi capturado pelos insurgentes ao voltar à localidade. "Os taleban condenaram ambos à morte por apedrejamento e a multidão atirou pedras até que o casal morresse", disse Abdul Satar, morador da região. O governador do distrito confirmou a execução e um dirigente taleban ligou para a "France Presse" para dizer que a ordem foi dada por ele. "O casal confirmou que tentou fugir e, por isso, foi apedrejado até a morte", disse o líder local, sem revelar o nome.

Denise Chrispim Marin CORRESPONDENTE / WASHINGTON, O Estado de S.Paulo

17 de agosto de 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.