Casal que mentiu sobre sêxtuplos é acusado de furto

Um casal que mentiu sobre ter tido sêxtuplos e recebeu inúmeras doações de dinheiro e outros presentes foi acusado, na sexta-feira, de roubar as pessoas que enganaram. Kris and Sarah Everson admitiram para a polícia e repórteres que tudo não passou de uma farsa. Eles diziam às pessoas que Sarah havia dado à luz a seis bebês, em estado crítico de saúde. O casal, da cidade de Grain Valley, foi acusado de furto mediante fraude, e pode ser condenado a até sete anos de prisão. Os Eversons foram libertados com pagamento de fiança na sexta-feira. Kris Everson, de 33 anos, recusou-se a comentar o caso fora do tribunal, depois de ter sido libertado. Sua mulher, de 45 anos, ganhou a liberdade no mesmo dia e também não quis falar. O promotor Michael Sanders disse que os Eversons foram acusados de coletar cerca de US$3.500 em dinheiro de uma instituição de caridade local e de empregados de uma indústria que fabrica freios em Grain Valley, onde Kris trabalhava. Kris Everson havia contado para seus colegas de trabalho que sua mulher estava grávida de gêmeos, segundo a gerente de recursos humanos Cathi Christina. Os funcionários da contribuíram com cerca US$2.400, segundo documentos do caso. Contudo, Sanders afirma que investigadores acreditam que mais pessoas contribuíram com dinheiro e presentes e que algumas das vítimas podem estar relutantes em prestar queixa, por vergonha de terem caído do golpe. A polícia afirma que Sarah Everson disse a eles que engordou mais de 18 quilos para dar mais veracidade ao esquema. Horas antes de admitir o golpe, Sarah havia permitido a visita de um repórter da agência Associated Press a sua casa e mostrou o quarto dos bebês. Ela disse que estava esperando que as crianças fossem liberadas do hospital. Ele afirmou que dois dos bebês teriam que passar por uma cirurgia, detalhou o desconforto durante a gravidez e até mostrou fotografias de sua barriga. O Chefe de polícia Aaron Ambrose disse que o casal recebeu o dinheiro e outros presentes através de uma conta bancária, uma caixa de correio e um site na internet. A história começou a ser desmentida depois de ganhar a primeira página do jornal The Examiner , da cidade de Independence. Em artigo na primeira página do jornal, o diretor-executivo pediu desculpas aos leitores.

Agencia Estado,

15 Abril 2006 | 15h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.