Casal que prendeu jovem nos EUA pode ter pena máxima

Phillip Garrido e sua mulher, Nancy - o casal que sequestrou uma menina de 11 anos e a deixou por 18 anos presa no quintal da casa deles - podem ser condenados à morte. Garrido e Nancy foram indiciados por sequestro, estupro, atos libidinosos com uma criança e prisão de Jaycee Lee Dugard, que hoje tem 29 anos. Acredita-se que Garrido seja o pai das duas filhas de Jaycee, de 11 e 15 anos. A polícia também investiga Garrido pela morte de prostitutas nos anos 90.

AE, Agencia Estado

29 de agosto de 2009 | 07h46

A jovem foi sequestrada em 1991, perto de sua casa, em South Lake Tahoe, no sul da Califórnia. Vestida de cor-de-rosa, Jaycee estava andando algumas quadras até o ponto de ônibus, quando duas pessoas em um carro a capturaram. Seu padrasto, que testemunhou o ataque, pulou em uma bicicleta e saiu atrás dos sequestradores. Não os alcançou. Ele foi considerado o principal suspeito do sequestro por muitos anos. Após isso, ele se separou da mãe de Jaycee, Terry, com quem estava casado havia quatro anos.

Garrido, de 58 anos, e sua mulher foram presos na quarta-feira. Um policial suspeitou de Garrido ao vê-lo com duas crianças, as filhas de Jaycee, distribuindo folhetos sobre sua seita na frente da Universidade da Califórnia em Berkeley. Ele foi checar os antecedentes de Garrido e descobriu que ele havia sido preso por sequestro e estupro. Garrido cumpriu pena entre 1977 e 1988 em Nevada, e foi libertado sob condicional.

Garrido é descrito como "fanático religioso" por conhecidos. Ele mantinha um blog chamado Vozes Reveladas, em que dizia ter recebido de Deus a habilidade de "falar na língua dos anjos para soar um alarme, que vai, em última instância, salvar o mundo inteiro".

O casal mantinha Jaycee e as duas filhas em um barraco em seu quintal, disfarçado atrás de uma cerca. Nesses 18 anos, Jaycee, que era chamada de Allissa pelos Garridos, nunca foi à escola ou ao médico. Suas filhas também não. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAsequestro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.