Casal se suicida na Espanha para não ser despejado

Um casal de aposentados se suicidou nesta terça-feira, na Espanha, e deixou uma carta dizendo que iria perder a casa onde vivia. A ação motivou protestos sobre as rígidas leis de despejo espanholas logo antes de o Parlamento aprovar por unanimidade a revisão das leis para possíveis mudanças.

AE-AP, Agência Estado

12 de fevereiro de 2013 | 19h25

O casal tomou uma overdose de remédios em seu apartamento, na ilha mediterrânea de Mallorca, e seus corpos foram encontrados pelo filho, segundo um porta-voz da Guarda Civil. Assim, subiu para cinco o número de suicídios ligados a despejos nos últimos meses, na medida em que a crise financeira na Espanha se aprofunda. O nível de desemprego no país atingiu 26%.

No Parlamento, o governista Partido Popular cedeu às exigências para revisar as leis de hipotecas e despejo do país. O resultado da votação foi de 334 votos a favor e uma abstenção. Mais de 350 mil espanhóis receberam ordens de despejo desde 2008. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
criseUEdespejo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.