Casaquistão detecta antraz em remessa de carne

As autoridades do Casaquistão detectaram restos de antraz em uma remessa de 93 toneladas de carne de porco, informou hoje o Ministério de Situações de Emergência do país. O comunicado do Ministério assinala que "93,8 toneladas de carne de porco congelada e prensada foram expropriadas por funcionários do Comitê Nacional de Segurança na cidade de Semipalatinsk" situada ao leste do país, perto da fronteira com a China. A carne, acrescenta a nota, "não chegou aos pontos de venda e, por enquanto, não se sabe sua procedência", além disso as autoridades a guardaram "em lugar seguro" e tomaram "as correspondentes medidas de quarentena". Conhecido também com o nome de carbúnculo, o antraz é uma doença infecciosa aguda própria do gado e de ruminantes selvagens, mas também pode afetar pessoas que tenham tido contato com animais infectados. O contágio de antraz em humanos pode ser cutâneo, respiratório ou gastrintestinal, este último mortal em até 60% dos casos.

Agencia Estado,

23 Abril 2006 | 06h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.