Casco de balsa naufragada pode conter sobreviventes

Autoridades das Filipinas continuaram ontem as buscas por sobreviventes do naufrágio de uma balsa em meio a um tufão, no sábado. O mar agitado dificultou os esforços das equipes de socorro, que não conseguiram entrar no barco, que estava de cabeça para baixo. O comando do resgate estudava a possibilidade de fazer um furo no casco da embarcação para tentar encontrar algum sobrevivente entre os mais de 800 desaparecidos.Trinta e quatro passageiros e tripulantes, que tinham coletes salva-vidas, conseguiram chegar à praia. Seis mortes foram confirmadas. Ontem, pelo menos 35 corpos foram encontrados nas águas da região próxima às Ilhas Burias. As autoridades, porém, não confirmaram se são vítimas da balsa ou não. O prefeito da localidade de Claveria, Eduardo Andueza, explicou que outros navios afundaram na região por causa do tufão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.