Caso de menina de 8 anos 'deserdada por família após estupro' gera indignação nos EUA

Menina liberiana teria sido estuprada por quatro garotos; reação da família indignou até mesmo presidente da Libéria.

BBC Brasil, BBC

25 de julho de 2009 | 12h18

Manifestações de apoio e de indignação estão chegando aos serviços de proteção à infância do Arizona, depois que uma família de refugiados liberianos em Phoenix deserdou uma menina de oito anos que diz ter sido estuprada por quatro garotos.

A garota diz ter sido violentada sexualmente por quatro meninos. A família diz que a garota trouxe vergonha para o lar e que não a quer em casa.

O incidente teria ocorrido no dia 16 de julho, quando os quatro garotos - também filhos de refugiados liberianos, de 9, 10, 13 e 14 anos - teriam atraído a menina para uma cabana com promessas de dar-lhe chicletes.

Segundo ela, uma vez longe dos olhares públicos, os meninos a imobilizaram e se revezaram para violentá-la sexualmente.

O pesadelo teria demorado cerca de 15 minutos, até que policiais que passavam perto do local ouviram gritos.

Reações

O caso gerou reações indignadas dentro e fora dos Estados Unidos.

A menina foi levada para um lar do governo e desde então, segundo as autoridades de proteção à infância, pessoas de "oito ou nove" Estados americanos já ofereceram dinheiro à menina e até se propuseram a adotá-la.

Fora do país, a presidente da Libéria, Ellen Johnson-Sirleaf, uma ativista por medidas contra o estupro, também entrou na polêmica, ao afirmar que a família está "errada".

"Eles deviam ajudar esta criança, que está sofrendo um trauma", disse ela à rede de TV CNN.

"Eles também precisam de aconselhamento, porque claramente estão fazendo algo que não é mais aceitável em nossa sociedade."

A polícia disse que o adolescente de 14 anos será julgado como adulto por acusações de seqüestro e violência sexual. Ele ficará preso até o julgamento.

Os outros três meninos receberam as mesmas acusações, mas serão tratados como juvenis.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
charles taylorlibériaserra leoahaia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.