Caso isolado não afeta missão, diz Amorim

O ministro da Defesa brasileiro, Celso Amorim, disse ontem que não se pode "contaminar" a Missão de Paz da ONU no Haiti por um "episódio específico", referindo-se ao suposto abuso sexual contra um jovem haitiano por soldados uruguaios. Em Buenos Aires, questionado sobre se o incidente afetaria a imagem da Minustah, Amorim disse: "Falando de forma geral, esse tipo de episódio é lamentável. Mas não se pode contaminar toda uma missão de paz por um episódio específico. É a resposta genérica que posso dar".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.