Caso Prats: Contreras pega prisão perpétua

O ex-chefe da temida polícia secreta da ditadura chilena, Manuel Contreras, foi condenado ontem à prisão perpétua pelos assassinatos do ex-chefe do Exército Carlos Prats e da mulher dele, Sofía, em 1974, em Buenos Aires. Contreras, de 79 anos, já cumpre várias penas por violações aos direitos humanos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.