Casos de cólera atingem níveis 'alarmantes' na África

Um número alarmante de novos casos de cólera tem sido registrado nos países do oeste africano como Camarões, Chade, Níger e Nigéria, informou hoje o grupo Repórteres Sem Fronteiras. Embora o cólera seja endêmico na região, um número muito maior de casos do que o normal tem surgido, segundo o escritório britânico da organização.

AE-AP, Agência Estado

30 de setembro de 2010 | 16h33

A Nigéria teve seu prior surto em 19 anos no início deste mês, quando 13 mil pessoas foram infectadas e quase 800 morreram nos últimos dois meses. O surto se espalhou pelos vizinhos Camarões, Chade e Níger, onde mais de 300 pessoas morreram. O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) disse que Camarões está enfrentando o pior surto de cólera em 20 anos.

O cólera é provocado por uma bactéria transmitida pela água, causa forte diarreia e vômito e pode levar à desidratação e à morte em questão de horas. O tratamento envolve a administração de soro para reidratação, feito com sal e açúcar. Alguns especialistas temem que as recentes enchentes na Nigéria possam levar ao aumento dos casos de cólera.

Tudo o que sabemos sobre:
saúdeÁfricacasoscólera

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.