Casos de dengue podem ser 4 vezes mais comuns

Uma nova pesquisa informou que o número de pessoas infectadas com a dengue no mundo pode ser quatro vezes maior do que as estimativas anteriores.

AE, Agência Estado

08 de abril de 2013 | 02h21

A Organização Mundial de Saúde havia estimado que o número de casos de dengue ficava entre 50 milhões e 100 milhões a cada ano. Mas uma nova pesquisa coloca o número em torno de 390 milhões - embora cerca de dois terços destas pessoas tenham apenas sintomas leves e não precisem de atendimento médico. O estudo foi publicado na internet na revista Nature no domingo.

Os dados não devem mudar como os pacientes são tratados, mas pode levar a uma busca mais rápida por uma vacina para a doença. O estudo foi financiado pela Wellcome Trust, pelo Departamento de Segurança Interna dos EUA e outras instituições.

A OMS disse que não ficou surpresa com as estimativas mais elevadas. "Nós concordamos plenamente que o alcance da dengue é muito grande e havia chances que faltavam casos", disse Raman Velayudhan, coordenador global da agência para dengue. A OMS não estava envolvida na nova pesquisa.

"Os novos números não estão fora do campo do que era esperado", disse Jeremy

Farrar, diretor da Unidade de Pesquisa Clínica da Universidade de Oxford no Vietnã,

um dos autores do estudo. Ele disse que os números foram calculados após analisar mais evidências do que as que foram utilizadas no passado, incluindo outros fatores que influenciam a dengue. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
DENGUEMUNDO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.