Cativeiro passou despercebido pela polícia

Ontem, um xerife da região de South Lake Tahoe, no sul da Califórnia, admitiu que, em 30 de novembro de 2006, recebeu um telefonema de uma pessoa que alertava para a presença de uma mulher e crianças em um barraco montado nos fundos do quintal da família Garrido. Ao telefonar parta a delegacia, o denunciante também teria dito que Phillip Garrido era "psicótico e viciado em sexo". Um policial foi enviado até o local e encontrou-se com Garrido diante da casa. Segundo o xerife, o oficial chegou à conclusão que não havia nenhum problema no local e nem sequer foi até o quintal investigar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.