Cavallo chama economistas conservadores de "traidores"

O ministro da Economia da Argentina, Domingo Cavallo, qualificou como "traidores da pátria" os economistas conservadores que criticam sua gestão e o trabalho do governo do presidente Fernando de la Rúa. Cavallo, que parte amanhã em viagem para Alemanha e Itália, deu as declarações ao jornal La Nación comentando a as críticas feitas pelos integrantes do Centro de Estudos Monetário da Argentina (CEMA). Estes economistas defendem medidas econômicas ortodoxas. Um deles, Jorge Avila, declarou domingo que Cavallo se mostra irritado pela falta de resultados de suas medidas e também pela suposta perda de prestígio diante dos organismos internacionais. Segundo o ministro, os integrantes do CEMA "se comunicam com seus amigos no exterior para falar mal do governo De la Rúa. Eu acredito que são traidores da pátria", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.