Cazaquistão reforça segurança para visita do Papa

Diante do altar turquesa em forma de tenda onde o papa João Paulo II celebrará missa no domingo, a polícia do Cazaquistão planeja a segurança para uma das visitas de Estado mais complicadas já recebidas pela jovem capital cazaque.Além da guarda pessoal do presidente Nursultan Nazarbayev e a do pontífice, o ministério do Interior destacará mais de 3 mil agentes e 600 voluntários para a manutenção da ordem, disse o vice-ministro da pasta, Ivan Ott. O trânsito de veículos está proibido em toda a capital, salvo os veículos oficiais e os de transporte dos fiéis. O ministério divulgou pedidos de colaboração para a visita papal que começa no sábado, e especialmente para a missa de domingo diante do monumento aos mortos na Segunda Guerra mundial. É esperada a presença de 52 mil pessoas na praça e mais 30 mil no perímetro urbano. Os atentados terroristas da semana passada aos EUA chegaram a colocar em dúvida a oportunidade da viagem do pontífice à ex-república soviética da Ásia Central.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.