CCI condena rebelde por massacre no Congo

A Corte Criminal Internacional (CCI) condenou o líder rebelde do Congo, Germain Katanga, pelos crimes de guerra, assassinatos e ataque à província de Ituri, no leste do país. O caso ocorreu em 2003 e mais de 200 pessoas foram mortas. A CCI, no entanto, absolveu o réu das acusações de estupro, escravidão sexual e de usar crianças como soldados.

Agência Estado

07 de março de 2014 | 07h44

Durante a condenação, Katanga não demonstrou nenhuma emoção. Apelidado de Simba, ele foi a segunda condenação da corte, desde que foi criada em 2002.

Um dos três juízes que avaliou o caso, contudo, inocentou o rebelde e justificação a decisão dizendo que o tribunal alterou a natureza das acusações contra Katanga durante o julgamento, privando o direito de defesa. Katanga foi transferido em 2007 para Haia e nega as acusações. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
CORTEREBELDECONDENAÇÃOCONGO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.