REUTERS/Neil Hall
REUTERS/Neil Hall

Célula extremista britânica é condenada à prisão perpétua em Londres

Grupo, da região de West Midlands, foi preso em agosto quando as autoridades encontraram uma bomba de fabricação caseira e um cutelo no veículo de um deles

O Estado de S.Paulo

03 Agosto 2017 | 11h30

LONDRES - Os integrantes de uma célula extremista islâmica britânica que se autodenominava "Os Três Mosqueteiros" foram condenados nesta quinta-feira, 3, à prisão perpétua por planejarem atentados contra policiais e militares.

Um tribunal de Londres condenou Naweed Ali, de 29 anos, Khobaib Hussain, de 25, e Mohibur Rahman, de 33, a passar ao menos 20 anos na prisão, com possibilidade de extensão da pena indefinidamente.

O grupo, da região de West Midlands (centro), foi preso em agosto quando as autoridades encontraram uma bomba de fabricação caseira e um cutelo no veículo de um deles.

Os investigadores acreditam que o grupo planejava um atentado parecido com aquele que custou a vida do soldado Lee Rigby, morto a facadas em plena luz do dia nas ruas de Londres em 2013. /AFP

 

Mais conteúdo sobre:
Terrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.