Censura a telejornal russo gera indignação

A proibição de um dos programas de notícias mais isentos da televisão russa e a demissão de seu apresentador indicam uma nova limitação à liberdade de imprensa no país, denunciam especialistas e analistas dos meios de comunicação.Leonid Parfyonov, apresentador do popular programa de notícias Namedni (recentemente), foi demitido quando tentou transmitir uma entrevista com a viúva de um dirigente separatista checheno assassinado e, mais tarde, divulgou a decisão da cadeia NTV, de impedir a veiculação.A NTV foi adquirida em 2001 por uma filial da Gazprom, a estatal russa de gás. O fundador da rede, Vladimir Gusinsky, foi acusado de irregularidades econômicas em um caso que muitos consideraram uma represália às críticas feitas pela rede ao desempenho do presidente Vladimir Putin e à guerra na Chechênia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.