Centenas de pessoas morrem em peregrinação a Meca

Uma avalanche humana ocorrida durante a manifestação anual de Hajj deixou 244 peregrinos muçulmanos mortos, segundo informou um funcionário do Ministério da Segurança da Arábia Saudita Iyad Madani. As informações dão conta de que há um número semelhante de feridos. As mortes ocorreram durante o tradicional ritual do apedrejamento de duas colunas que representam Satanás, segundo informações da Agência de Notícias oficial saudita. No ano passado, 14 peregrinos morreram durante o ritual e em 2001 foram 35. Em 1998, morreram 180 peregrinos.Mais de dois milhões de muçulmanos participaram ontem das comemorações da hajj, a festa da peregrinação anual a Meca, a mais importante cidadesagrada do islamismo. Após os ritos de sexta-feira em Meca, osperegrinos rumaram no sábado para o Monte Arafat, onde permaneceramaté o pôr-do-sol, num ritual que, acredita-se, representa o Dia do Julgamento Final, quando cada fiel se vê diante de Allá ou de Deus para implorar o seu perdão.Ontem, os peregrinos no Monte Arafat, ouviram o grande mufti da Arábia Saudita, xeque Abdulaziz ben Abdullah, discursar contra o terrorismo. Ele disse que "os terroristas que dizem servir à religião são na verdade diabólicos". "Estes indivíduos que tentam desestabilizar a segurança da nação não servem à religião. São, na realidade, diabólicos."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.