Thomas Samson / AFP
Thomas Samson / AFP

Tratores tomam Paris para protestar contra crise do setor agrário

Protesto atrapalhou o trânsito na capital francesa; produtores querem menos impostos e mudanças nas regras do setor

O Estado de S. Paulo

03 Setembro 2015 | 10h53

PARIS - Centenas de tratores entraram na manhã desta quinta-feira, 3, em Paris para participar de um protesto contra a crise agrícola, em particular no setor lácteo e suíno. Os manifestantes pedem cortes de impostos e mudanças na política europeia para a produção de alimentos.

Os tratores chegaram por diversas estradas, em particular procedentes da Normandia e Bretanha, e desde as primeiras horas do dia causaram problemas no trânsito da capital francesa.

Os representantes das organizações agrárias serão recebidos pelo primeiro-ministro, Manuel Valls, que em seguida dará uma entrevista coletiva para fazer anúncios dirigidos aos agricultores.

Xavier Beulin, presidente do principal sindicato agrícola do país, a FNSEA, antecipou hoje que esperava de Valls medidas de curto prazo, mas também exonerações de impostos e uma moratória para novas normas ambientais.

"Os agricultores pedem apena para viver de seus produtos", ressaltou Beulin em entrevista à emissora "RTL", ao ser perguntado se reivindicam novos subsídios depois do plano de 600 milhões de euros apresentado pelo Executivo no final de julho.

Além de especificar que desses 600 milhões apenas 100 milhões são não reembolsáveis, já que as demais são garantias de empréstimos, o principal responsável da FNSEA reforçou que os impostos tornam os agricultores e criadores de gado franceses menos competitivos que os de outros países europeus. / EFE

Mais conteúdo sobre:
França

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.