REUTERS/Manaure Quintero
REUTERS/Manaure Quintero

Centenas de venezuelanos deixam a Colômbia e voltam para a casa em meio à crise do coronavírus

Com a pandemia, cidades colombianas aderiram ao isolamento social e à quarentena; comércios estão fechados e novas contratações foram suspensas

Fernanda Simas, O Estado de S.Paulo

07 de abril de 2020 | 11h00

“A situação está mais delicada agora por conta do coronavírus, eu não tenho os papéis necessários para ficar aqui agora”, conta um jovem venezuelano à equipe da Imigração colombiana após decidir cruzar a fronteira de volta para casa. Com a pandemia do novo coronavírus se espalhando pelos países da América Latina, venezuelanos que fugiram da crise econômica em seu país decidem agora regressar ao país. 

No último fim de semana, pelo menos 760 venezuelanos cruzaram de volta a fronteira com a Colômbia após passarem por uma inspeção de saúde. “Se eu não tivesse recebido os primeiros cuidados poderia ter desenvolvido uma bronquite”, conta o jovem usando um boné com as cores da Venezuela.

Com a pandemia, as cidades colombianas aderiram ao isolamento social e à quarentena. Com isso, os comércios estão fechados e novas contratações foram suspensas. 

“Eu vinha trabalhar aqui na Colômbia. Agora vamos voltar para a Venezuela e ver o que fazer. Caminhamos 15 dias desde Bogotá, mas graças a Deus conseguimos com que o governo colombiano fosse nos pegar”, contra outro dos venezuelanos que deixaram a Colômbia. Os dois não tiveram os nomes divulgados pelo órgão do governo colombiano. 

Segundo a Imigração colombiana, os venezuelanos haviam chegado a Cúcuta em mais de  20 ônibus e, 24 horas depois, decidiram deixar o território colombiano. “Dada a intenção dos estrangeiros de abandonar o território nacional, a Imigração habilitou um corredor humanitário na Ponte Simón Bolívar para que essas pessoas não colocassem em risco suas vidas.”

No sábado, 600 venezuelanos deixaram o país pela ponte Simón Bolívar. No domingo, 160 deixaram o país saindo de Bogotá. A Colômbia foi o país da América do Sul que mais recebeu venezuelanos fugindo da crise do governo de Nicolás Maduro. Foram 1,8 milhão. Segundo a ONU, ao todo 4,9 milhões de venezuelanos deixaram seu país e estão em diferentes países do mundo. 

Até esta segunda-feira, eram 1.579 os casos confirmados da covid-19 na Colômbia, segundo o Ministério da Saúde, e 46 mortos. Na Venezuela, são 146 casos confirmados da nova doença, com cinco mortes. 

Golpe

A Imigração colombiana informou nesta segunda-feira, 6, que um grupo criminoso com credenciais falsas do setor está se aproveitando do momento e, usando seis ônibus, tenta fazer o transporte de venezuelanos até Bogotá e outras cidades colombianas. “A Imigração colombiana não coordena, não presta serviços de transporte ou alojamento ou manutenção da população estrangeira”, afirmou, em comunicado. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.