Centenas fogem de presídio após queda de muro

Aproveitando o desmoronamento de um muro durante o terremoto de quarta-feira, 600 detidos fugiram da prisão da cidade de Chincha, cerca de 200 quilômetros a sudeste de Lima. Manuel Aguilar, vice-presidente do Instituto Nacional Penitenciário, informou ontem à agência estatal de notícias Andina que dos 600 presos que estavam na prisão de Tambo de Mora, apenas 29 foram recapturados e 571 permanecem foragidos. Ele acrescentou que os 29 presos recapturados foram transferidos para o presídio da cidade de Cañete, que não foi tão afetado pelo terremoto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.