Central de Fukushima se prepara para chegada do tufão Ma-on

Tepco prevê colocar um teto provisório sobre as turbinas do reator 3 e desligar provisoriamente a condução hidráulica que envia água radioativa para uma plataforma flutuante próxima à central

Efe,

18 de julho de 2011 | 02h23

TÓQUIO - A operadora da usina nuclear de Fukushima prepara medidas para evitar que o tufão Ma-on, afete a zona nos próximos dias e aumente o volume de água radioativa na unidade, informou nesta segunda-feira, 18, a rede NHK.

 

Para isso, a Tokyo Electric Power (Tepco) deve colocar nesta segunda um teto provisório sobre o prédio de turbinas do reator 3, cuja cobertura foi perfurada por uma explosão de hidrogênio pouco depois que o terremoto e o tsunami do dia 11 de março danificassem seriamente a unidade.

 

O telhado metálico foi desenhado para tapar o buraco e evitar que as precipitações aumentem ainda mais a quantidade de água radioativa que se acumula nas instalações, um dos principais empecilhos para resolver a crise.

 

A operadora também desligou provisoriamente a condução hidráulica que envia água radioativa para uma grande plataforma flutuante ancorada em um píer próximo à central, perante as grandes ondas que se espera que provoque o tufão.

 

A Tepco disse que espera transferir para este tanque cerca de 8.000 toneladas de água contaminada nos próximos três ou quatro meses.

 

Ma-on, segundo tufão da temporada no Pacífico e qualificado como muito forte pela Agência Meteorológica do Japão, afetará a partir desta segunda-feira as ilhas meridionais de Kyushu e Shikoku, com ventos de até 144 km/h, precipitações de entre 50 e 70 milímetros por hora e ondas de entre nove e 12 metros.

 

Segundo as previsões da Agência Meteorológica japonesa, os efeitos do tufão

Tudo o que sabemos sobre:
JapãoFukushimaterremototufão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.