Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Cepal aponta 221 milhões de pobres na América Latina

O número de pobres na América Latina superará, neste ano, os 221 milhões, cerca de 445 da população, segundo projeção divulgada pela Comissão Econômica para América Latina e Caribe (Cepal) em seu informe anual. A crise da Argentina é uma das principais causas da deterioração do quadro regional.O Panorama Social da América Latina 2001-2002, documento divulgado hoje na capital chilena, afirma que 7 milhões de pessoas entrarão na pobreza neste ano, ?das quais 6 milhões serão indigentes?. Além da Argentina, a Comissão aponta piora no cenário na Venezuela, Paraguai e Uruguai, e progressos pequenos no Peru e na República Dominicana.Chile e Panamá, em contrapartida, apresentam situações menos graves, já que em 2000 atingiram a meta da ONU, fixada para o período entre 1990 e 2015, de redução à metade da pobreza extrema. Brasil e República Dominicana já cumpriram 95% da meta e o Uruguai, 82%.Segundo a Cepal, a meta da ONU exige uma taxa de crescimento do PIB regional latino-americano de 2,7% ao ano. Mas, caso se leve em conta a retração econômica apurada em 2001 e 2002, o novo crescimento necessário será de 3,2% ao longo dos próximos 13 anos.

Agencia Estado,

07 de novembro de 2002 | 18h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.