Boris Horvat / AFP
Boris Horvat / AFP

Cerca de 1,6 mil pessoas são retiradas de regiões prejudicadas por inundações no sul da França

Após dias de calor intenso, fortes tempestades transformaram rios e córregos em torrentes; um alemão de 67 anos foi dado como desaparecido

O Estado de S.Paulo

10 Agosto 2018 | 06h31

PARIS - Centenas de socorristas auxiliados por helicópteros retiraram cerca de 1,6 mil pessoas - a maioria estava em acampamentos - de três regiões do sul da França onde intensas tempestades causaram inundações e transformaram rios e córregos em torrentes, disse o ministro do Interior, Gérard Collomb, na quinta-feira, 9.

A região mais prejudicada foi Gard, onde 119 crianças - muitas delas alemãs - foram retiradas do acampamento em que estavam em Saint-Julien-de-Peyrolas, afirmou Collomb em um comunicado. No total, 750 pessoas foram retiradas da área.

Equipes de resgate e mergulhadores estão em busca de um homem dado como desaparecido. Segundo a emissora BFM-TV, ele é um alemão de 67 anos que trabalhava como monitor em Saint-Julien-de-Peyrolas. A suspeita é de que ele tenha sido levado pela correnteza junto a seu carro, mas as autoridades ainda não têm certeza se ele estava no local no momento das inundações.

Quatro crianças alemãs foram hospitalizadas com hipotermia em Bagnols-sur-Ceze, cidade próxima ao Rio Cèze, disse Thierry Dousset, um oficial do distrito.

Após dias de calor intenso no país, as inundações ao norte da região de Gard resultou no transbordamento dos rios Cèze e L'Ardeche. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.