Alexander Zemlianichenko / AP
Alexander Zemlianichenko / AP

Cerca de 1.100 imigrantes e refugiados chegam ao porto de Pireo, em Atenas

Agentes da polícia grega se esforçam para reduzir a quantidade de refugiados sírios em condições deploráveis na ilha de Kos

O Estado de S. Paulo

13 de agosto de 2015 | 10h38

ATENAS - Cerca de 1.100 imigrantes e refugiados chegaram nesta quinta-feira, 13, de ferryboat ao porto de Pireo, em Atenas, vindos da ilha grega de Kos, situada no mar Egeu.

O barco transportava 1.800 pessoas e chegou com um atraso de três horas, após voltar à ilha para que uma estrangeira grávida de 17 anos pudesse dar à luz em um hospital.

Nas últimas 24 horas, agentes da polícia grega se esforçaram para reduzir a quantidade de refugiados sírios em condições deploráveis na ilha de Kos, onde centenas de pessoas chegam diariamente da Turquia em embarcações abarrotadas. Mais de 7.000 imigrantes ilegais que chegaram recentemente esperam em um estádio de futebol adaptado para receber os documentos de imigração.

As longas esperas, a aglomeração de pessoas, as altas temperaturas, a falta de comida e as más condições higiênicas e de alojamento provocaram confrontos entre policiais, imigrantes e refugiados.

Para enfrentar a situação, amanhã deve chegar à ilha a embarcação Eleftherios+ Venizelos, com uma capacidade de até 2.500 pessoas, que deverá se transformar em moradia temporária para imigrantes e refugiados durante os próximos 15 dias. /EFE e ASSOCIATED PRESS

Tudo o que sabemos sobre:
Gréciaimigrantesrefugiados

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.