Cerca de 30 rebeldes tâmeis morrem em confrontos no Sri Lanka

Cerca de 30 rebeldes morreram em confrontos entre a guerrilha dos Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE) e a facção que se separou deste grupo liderada pelo comandante Karuna, informou nesta segunda-feira a televisão estatal.O secretário adjunto do Ministério da Defesa, M. Fernando, confirmou à EFE que os confrontos ocorreram no domingo à noite na localidade de Sampoor, do distrito de Tricomalee, no nordeste da ilha.As autoridades cingalesas não puderam precisar o número de mortos, já que os confrontos ocorreram em uma região da ilha sob controle do LTTE, onde não é permitida a entrada de forças governamentais nem de jornalistas."Não podemos precisar com exatidão o número de mortos nos confrontos, porque por enquanto temos diferentes relatos com números diferentes e não há como confirmá-los", afirmaram as autoridades.A televisão estatal indicou que dois acampamentos do LTTE em Sampoor (250 quilômetros a nordeste de Colombo) foram atacados pelas forças de V.Muralitharan, conhecido como comandante Karuna.O veículo afirmou, citando fontes militares, que o número de mortos pode chegar a trinta.Enquanto isso, na província de Jaffna, no norte da ilha, ainda está em vigor o toque de recolher imposto à meia-noite pelo governo cingalês depois que os corpos de oito civis da etnia tâmil foram encontrados.Os rebeldes tâmeis afirmam que os civis foram seqüestrados no domingo em um templo hindu e assassinados pelas forças de segurança governamentais, algo que porta-vozes do exército do Sri Lanka negam.O assassinato das oito pessoas criou uma forte tensão na região de Jaffna e o exército fechou os principais pontos de entrada na zona a partir das áreas controladas pelo LTTE na província do Norte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.