Cerca de 300 mortos em combates no norte do Sri Lanka

Cerca de trezentas pessoas morreram na noite desta quarta-feira em embates entre o exército do país e os Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE), informaram nesta quinta-feira fontes militares do Sri Lanka.Segundo informações do porta-voz do exército, Upali Rajapaksa, 106 soldados e aproximadamente 180 rebeldes da guerrilha tâmil morreram nos violentos conflitos registrados durante a noite, na província de Jafna, norte do país.Rajapaksa informou que os combates, que ainda continuam, tiveram início depois que rebeldes dispararam contra o principal aeroporto militar da região, perto de Patali.Além disso, outros 175 soldados do exército ficaram feridos e cinco barcos da guerrilha tâmil foram destruídos no conflito.Segundo Rajapaksa, as forças militares mataram em apenas uma semana 700 rebeldes da LTTE, mesmo que a guerrilha não tenha confirmado até o momento seu número oficial.A situação do Sri Lanka piorou drasticamente no último mês, há o temor de que o conflito, até agora isolado no norte e leste do país, se converta em uma guerra que tome toda a ilha.A Missão de Supervisão do Acordo de Cessar Fogo no Sri Lanaka (SLMM) decidiu nesta quinta-feira retirar seus oficiais do distrito de Tricomalee, no nordeste do país, onde os conflitos entre exército e guerrilha começaram, no último dia 26 de julho.Segundo informações do site da guerrilha, Tamilnet, a SLMM retirou na manhã desta quinta-feira seus seis empregados no escritório de Tricomalee, localizado na estrada de Inner Harbour, ao considerar que a situação na região não permite que eles continuem suas obrigações. Os seis supervisores partiram de carro até Colombo acompanhados por Ove Janssen, chefe da missão da SLMM.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.