Cerca de 300.000 afegãos estão a caminho do Paquistão

Pelo menos 300.000 pessoas desesperadas estão percorrendo o caminho do exílio do Afeganistão, onde a crescente onda de refugiados não tem perspectiva de diminuir. O Alto Comissariado da ONU para Refugiados (Acnur) recordou que 60.000 pessoas já deixaram o Afeganistão depois dos atentados de 11 de setembro contra os Estados Unidos e que o fluxo se acelerou após o início da ofensiva anglo-americana contra o país muçulmano, no último dia 7. Segundo Yusuf Hassan, porta-voz do Acnur, nos próximos meses o número de afegãos que fugirão de seu país por causa da guerra pode chegar a 1,5 milhão. Os próprios refugiados confirmam os números do Alto Comissariado, afirmando que milhares e milhares de afegãos estão a caminho em estradas que levam ao Paquistão. Das três grandes cidades, entre elas Kandahar - local sagrado para os muçulmanos e feudo político dos talebans -, já fugiram mais de 70% da população. "Estão vindo para cá", disse à imprensa francesa Abdul Hameel, um refugiado recebido no recém-criado campo de Killi Faizo, próximo ao posto de fronteira de Chamam, no Paquistão. "Vão demorar alguns dias, mas chegarão". Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.