REUTERS/Antonio Parrinello
REUTERS/Antonio Parrinello

Cerca de 40 imigrantes se afogam em acidente no canal da Sicília

Segundo testemunhas ouvidas pela ONG Save the Children, imigrantes ilegais teriam caído no mar após acidente com o barco no qual tentavam chegar à Europa

O Estado de S. Paulo

05 de maio de 2015 | 10h07

ROMA - Cerca de 40 imigrantes se afogaram no Canal da Sicília depois de cair no mar pouco antes de serem resgatados, disseram nesta terça-feira, 5, sobreviventes no porto de Catânia, na Sicília, à ONG Save the Children.

A porta-voz da ONG na cidade, Giovanna di Benedetto, afirmou que alguns dos imigrantes que chegaram na noite de segunda-feira a bordo da embarcação de carga "Zeran" relataram que "dezenas de imigrantes" se afogaram em circunstâncias ainda não esclarecidas.


Segundo os imigrantes com os quais esta ONG conversou, o acidente aconteceu quando uma das duas embarcações nas quais estavam "sofreu um acidente e muitos deles caíram no mar e se afogaram por não saber nadar".

Por enquanto, meios de comunicação italianos explicaram que na embarcação de carga "Zeran" chegaram 194 imigrantes originários de Gana, Mali, Gâmbia, Senegal e Costa do Marfim, entre eles 18 mulheres e dois menores, assim como os corpos de cinco pessoas deste novo naufrágio.

Segundo essas fontes, a Promotoria de Catânia abriu uma investigação para esclarecer a morte destes cinco imigrantes e verificar os testemunhos dos sobreviventes sobre as dezenas de desaparecidos.

O bom tempo e o estado do mar estão favorecendo a saída de barcas com imigrantes do litoral da Líbia e nos últimos três dias, foi registrada a chegada na Itália de mais de 7 mil pessoas. / EFE e REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
ImigrantesItália

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.