FP PHOTO / THAER MOHAMMED
FP PHOTO / THAER MOHAMMED

Cerca de 60 civis são mortos na Síria em ataques aéreos da coalizão

Aparentemente, os civis, confundidos com extremistas, foram bombardeados quando fugiam de combates na cidade de Al Tukhar, na província de Aleppo, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH)

O Estado de S. Paulo

19 de julho de 2016 | 18h45

Cerca de 60 civis, entre os quais várias crianças, morreram nesta terça-feira, 19, em bombardeios da coalizão liderada pelos Estados Unidos contra uma localidade sob controle do grupo extremista Estado Islâmico (EI) na província de Aleppo, informou uma ONG síria.

Aparentemente, os civis, confundidos com extremistas, foram bombardeados quando fugiam de combates na cidade de Al Tukhar, na província de Aleppo, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Na cidade rebelde de Atareb, na mesma província, ataques aéreos, aparentemente lançados por aviões russos, mataram nesta terça-feira 21 civis, entre eles 6 crianças, anunciou o OSDH.

Sobre o primeiro ataque, o diretor desta ONG que se apoia em uma ampla rede de fontes médicas e militantes em todo o país, Abdem Rahman, disse que "há pelo menos 56 civis mortos, incluindo 11 crianças, e dezenas de feridos, alguns muito graves". "Aparentemente, trata-se de um erro", disse Abdem Rahman.

A coalizão, questionada pela AFP, informou que "examinará toda a informação sobre o incidente". "Tomamos todas as disposições durante nossas missões para evitar ou minimizar as perdas civis (...) e respeitar os princípios de direitos de guerra", destacou. / AFP 

Tudo o que sabemos sobre:
Síria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.