Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Cerca de 85 trabalhadores são seqüestrados em fábrica no Iraque

Homens armados seqüestraram nesta quarta-feira cerca de 85 funcionários de uma fábrica em Taji, 20 quilômetros ao norte de Bagdá, no momento em que eles saíam do trabalho, informaram testemunhas e a polícia local.Acredita-se que a maior parte dos funcionários da fábrica seja composta por árabes xiitas. O complexo industrial onde está estabelecido a fábrica situa-se em uma região predominantemente sunita.Mais cedo, a agência de notícias EFE havia informado que o número de seqüestrados poderia chegar a 150. De acordo com testemunhas, cerca de 85 funcionários foram interceptados perto do estacionamento da fábrica. O tenente de polícia Thaer Mahmoud disse que os reféns estavam a bordo de um ônibus e de um veículo utilitário.O seqüestro em massa ocorreu no Complexo Industrial de Al-Nasser, em Taji, 20 quilômetros ao norte da capital iraquiana. A atividade insurgente é considerada intensa na cidade.Nos tempos de Saddam Hussein, Al-Nasser era um complexo industrial militar. Atualmente, as fábricas ali instaladas produzem portas, janelas e encanamentos.Kamel Mohammed, um engenheiro que trabalha no complexo industrial, disse por telefone que viu homens armados interceptarem dois ônibus e um veículo utilitário no fim do expediente.Os ônibus e o veículo utilitário eram utilizados para transportar os trabalhadores até os bairros xiitas de Shula e Hurrayah, em Bagdá. Os seqüestradores também obrigaram pessoas que saíam do complexo industrial a bordo de carros a subirem nos ônibus.O mais recente caso de seqüestro em massa registrado no Iraque ocorreu a apenas 50 metros do portão de entrada do estacionamento do complexo. Ainda não há informações sobre o paradeiro das vítimas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.