Cerimônia de posse de Obama será cheia de simbolismo

Em seu livro Democracy''s Big Day, The Inauguration of our President 1789-2009 (O grande dia da democracia, a posse do nosso presidente de 1789 a 2009, em tradução livre), Jim Bendat examinou a fundo as 55 cerimônias de posse da presidência que os Estados Unidos já realizou (incluído a de reeleitos). ?Não consigo pensar em outra posse que tenha sido cercada de tantas expectativas?, disse o escritor, referindo-se à posse de Barack Obama, que se realiza hoje cheia de simbolismo. ?O país vai parar.?Obama, como vários outros presidentes, estará cercado de símbolos históricos. ?É uma tentativa dos presidentes de mostrar que a posse é para todos e também que há uma continuidade?, diz Bendat. Este ano é o do 200º aniversário de Abraham Lincoln, presidente que libertou os escravos nos EUA. Obama se cercou de referências a Lincoln, de quem é grande admirador.Para fazer o juramento, ele usará a Bíblia que Lincoln usou em sua cerimônia de posse - é a primeira vez que essa Bíblia será usada desde 1861. Theodore Roosevelt foi mais longe: ele carregou um cacho do cabelo de Lincoln durante a cerimônia de juramento.O juramento que Obama vai recitar hoje são as 35 palavras do Artigo II, Seção 1 da Constituição norte-americana: ?Eu solenemente juro que vou fielmente conduzir a presidência dos Estados Unidos e vou, da melhor forma possível, proteger e defender a Constituição dos EUA.? Além disso, tornou-se tradição, desde que George Washington improvisou em 1789, acrescentar ao final: ?Eu juro, então que Deus me ajude.? A primeira-dama fica segurando a Bíblia. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.