Césio é encontrado em leite em pó fabricado no Japão

A japonesa Meiji Holdings disse nesta terça-feira que césio radioativo foi encontrado em leite em pó infantil produzido por uma empresa de alimentos no mais recente susto para o país, quase nove meses depois do desastre nuclear de Fukushima.

REUTERS

06 de dezembro de 2011 | 08h40

Após a notícia, as ações da Meiji tiveram queda de quase 10 por cento, chegando ao índice mais baixo desde maio de 2009. A Meiji disse estar recolhendo 400 mil latas da fórmula, que foi vendida apenas no Japão.

Preocupações com a segurança dos alimentos têm abalado o público desde que o terremoto e tsunami de 11 de março destruíram a usina de Fukushima Daiichi, no pior acidente nuclear em 25 anos no mundo, espalhando radiação sobre uma grande área no norte e leste do Japão.

Casos de radiação excessiva em vegetais, chá, leite, frutos do mar e água geraram ansiedade apesar de autoridades públicas assegurarem que os índices detectados não são perigosos.

A Meiji disse não ter certeza da quantidade exata de césio no leite em pó, mas suspeita que as substâncias radioativas emitidas pelo acidente de Fukushima possam ter sido a fonte. O porta-voz da empresa disse à Reuters que o ar quente usado no processo de desidratação do leite pode ter contido césio.

Testes realizados pela Meiji indicaram que até 30,8 becquerels de césio foram encontrados por quilo de leite em pó. Isso está abaixo do limite permitido pelo governo, mas de qualquer forma a empresa realizará um recolhimento voluntário do produto.

O limite estipulado pelo Ministério de Saúde do Japão é de 200 becquerels por quilo de leite em pó, segundo um porta-voz do departamento de segurança alimentar do ministério.

(Reportagem de Yuka Obayashi e Shinichi Saoshiro)

Tudo o que sabemos sobre:
JAPAOCESIOLEITE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.