Cézanne roubado em 2008 é encontrado na Sérvia

A polícia sérvia encontrou um quadro que pode ser uma pintura do impressionista francês Paul Cézanne, roubada de um museu privado suíço em 2008. A polícia não identificou o quadro, mas meios de comunicação sérvios disseram que provavelmente se trata de "Menino de Colete Vermelho", roubado da E. G. Buhrle Collection em Zurique, juntamente com outras três obras-primas de Claude Monet, Vincent van Gogh e Edgar Degas.

AE, Agência Estado

12 de abril de 2012 | 16h31

O escritório da promotoria de Zurique confirmou que três homens foram detidos em Belgrado por ligação com obras de arte roubadas e que um quadro foi apreendido, mas não foram divulgadas mais informações.

O quadro "Campo de Papoulas perto de Vetheui", de Monet, e "Ramos de Castanheira em Flor", de Van Gogh, foram encontrados intactos, dentro de um carro estacionado num hospital psiquiátrico de Zurique logo após o roubo.

O assalto foi realizado por três homens armados e com máscaras que, segundo testemunhas, falavam alemão com sotaque eslavo.

A polícia sérvia deteve durante a noite três pessoas que teriam ligação com o roubo. As ações policiais e prisões na capital Belgrado e na cidade de Cacak, região central do país, foram realizadas em coordenação com as polícias de vários países europeus.

De acordo com a emissora sérvia B-92 TV, dentre os detidos está o líder da gangue que realizou o roubo. A polícia encontrou com o suspeito ? 1,5 milhão (US$ 1,9 milhão) em dinheiro e armas.

Um policial, que não quis ser identificado, disse que um especialista em artes da suíça foi para o país para confirmar a autenticidade do quadro. Especialistas em arte disseram que os ladrões se aproveitaram do baixo nível de segurança do museu, sem ter ideia de como seria difícil vender quadros roubados tão conhecidos.

Somente o quadro de Cézanne era avaliado em 100 milhões de francos suíços (US$ 110 milhões ou ? 84 milhões) na época do roubo. O outro quadro ainda desaparecido é "Ludovic Lepic e sua Filha", de Degas, avaliado em cerca de 10 milhões de francos suíços (US$ 11 milhões ou ? 8 milhões).

Os ladrões pegaram os primeiros quatro quadros que viram ao invadir o museu, pouco antes de seu fechamento, num domingo. Embora o quadro mais valioso esteja entre os que foram levados por eles, a segunda obra mais cara - "Auto retrato com Paleta", também de Cézanne - foi deixada para trás. A obra é avaliada, de acordo com o seguro, em 90 milhões de francos (US$ 98 milhões ou ? 75 milhões). As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
SérviaCézannequadro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.