CGT argentina convoca greve geral

A Confederação Geral dos Trabalhadores da Argentina (CGT) está convocando uma greve geral de 24 horas para dia 8 de junho, em protesto contra as medidas de austeridade econômica adotadas pelo governo. A idéia é "declarar guerra ao desemprego", disse o presidente da CGT, Hugo Moyano. "Nós temos de continuar lutando e lutando. O único caminho é a luta e não vamos abandoná-lo", disse Moyano, durante uma manifestação a que compareceram cerca de 4 mil pessoas. A CGT havia ameaçado realizar uma greve geral em abril, mas recuou depois de o governo prometer novas medidas contra a recessão. Moyano renovou a ameaça depois de o ministro da Economia, Domingo Cavallo, dizer que o governo vai cortar gastos em mais US$ 900 milhões, metade dos quais em programas sociais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.