Chacina mata 15 em festa de estudantes no México

Quinze estudantes foram mortos no México, em uma matança perto da meia-noite do sábado, em Ciudad Juárez, Estado de Chihuahua, na fronteira com os Estados Unidos. Treze pessoas estão feridas. O massacre ocorreu quando 28 pessoas, a maioria jovens estudantes, participavam de uma festa. Cerca de 15 pistoleiros invadiram a casa abrindo fogo contra as vítimas, que tinham entre 15 e 20 anos de idade.

AE-AP, Agencia Estado

01 de fevereiro de 2010 | 20h07

As autoridades de Ciudad Juárez ofereceram uma recompensa de 1 milhão de pesos mexicanos (R$ 144 mil) a quem der informações que levem à captura dos autores do massacre da noite do sábado.

"Não existe uma razão lógica, uma razão concreta para que esse evento tenha acontecido. Isso coloca Ciudad Juárez numa situação de perigo muito maior", disse o prefeito da cidade, José Reyes Ferriz. Segundo ele, as vítimas eram estudantes que praticavam esportes e não tinham ligação com delinquentes e com o narcotráfico.

Na madrugada de hoje, foram assassinadas mais cinco pessoas em Ciudad Juárez, quatro homens e uma mulher, metralhados num bar.

A violência relacionada ao narcotráfico e ao crime organizado já provocou mais de 15 mil assassinatos no México desde dezembro de 2006, quando o presidente Felipe Calderón tomou posse e declarou guerra ao tráfico de drogas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.