Chade detém brasileiro por assassinatos

Um membro da Legião Estrangeira, de origem brasileira, foi preso ontem no Chade, suspeito de matar quatro pessoas na terça-feira. Segundo a agência France Presse, o soldado se chama Josafá da Silva, de 27 anos, e tem um irmão legionário que também serve no Chade. A missão da ONU no país africano não confirmou a identidade e a origem do soldado.Silva foi preso por militares chadianos perto de Abéché, onde ele matou dois legionários, um soldado do Togo e um civil. Segundo a chancelaria francesa, o soldado tentou se disfarçar de civil em Arkou, mas foi vencido pela sede e pela fome na região desértica. O jornal francês Le Figaro também diz que o soldado tem origem brasileira, chegou ao Chade dois meses atrás e já teve problemas psicológicos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.