Chade solta 3 franceses e 4 espanhóis após chegada de Sarkozy

O Chade libertou neste domingo trêsjornalistas franceses e quatro tripulantes espanhóis detidos nopaís devido a um caso envolvendo a transferência de criançasafricanas à Europa. Eles foram soltos depois da chegada dopresidente francês, Nicolas Sarkozy, para discutir o caso. Os sete são parte de um grupo de 16 franceses e espanhóispresos na cidade de Abéché, perto da fronteira com a regiãosudanesa de Darfur, por tentar realizar um vôo com 103 criançasà Europa. "Eles estão felizes, estão soltos", disse à Reuters portelefone o advogado chadiano Jean-Bernard Padare. No sábado, os sete haviam sido interrogados na capitalNdjamena por mais de 12 horas por um magistrado que investiga ocaso. Seis membros de um grupo francês chamado Arca de Zoé eoutros três tripulantes espanhóis ainda estão sob custódia eenfrentam acusações de rapto de crianças e fraude. O grupo declarou que pretendia entregar órfãos de Darfur,região em guerra, a famílias européias e que, pela leiinternacional, poderia fazer isso. Mas autoridades da Organização das Nações Unidas (ONU) e doChade declararam que a maioria das crianças era de famílias compelo menos um dos pais vivos, contradizendo a versão de "órfãosde guerra" da entidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.