Chanceler britânico cobra mais ação contra crise no Sudão

O secretário de Exterior da Grã-Bretanha, Jack Straw, durante visita a um campo de refugiados no deserto que abriga 40.000 pessoas, pediu que o governo sudanês se esforce mais para que os refugiados possam retornar em segurança a seus lares na região de Darfur, onde milícias árabes são acusadas de realizar uma limpeza étnica contra a população negra.Ontem, o governo sudanês desafiou a comunidade internacional, recusando-se a aceitar uma ampliação do mandado das tropas de outras nações africanas que tentam manter a paz em Darfur. Straw disse que o Reino Unido teria ajudado a financiar uma missão mais robusta da União Africana. O Conselho de Segurança das Nações Unidas deu a Cartum até 30 de agosto para desarmar os milicianos árabes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.