Chanceler cubano diz que Fidel Castro voltará ao combate

O ministro das Relações Exteriores de Cuba, Felipe Pérez Roque, afirmou nesta quinta-feira que o presidente cubano, Fidel Castro, está "retornando ao combate" e vai impor aos inimigos da revolução uma nova derrota.Pérez Roque se referiu ao retorno do presidente, que se recupera de uma operação. Ele precisou abandonar provisoriamente seus cargos no fim de julho."Fidel, ao se recuperar e retornar ao combate, vai impor a esses inimigos assentados no ódio e na mediocridade uma nova derrota", disse Pérez Roque, durante um discurso num seminário organizado em Havana pela Fundação Guayasamín.Para Pérez Roque, os inimigos "sonham e se enganam com a idéia de que a ausência de Fidel pode significar a ausência das idéias, convicções e princípios que ele semeou em seu povo e no mundo".O chanceler acrescentou que "os inimigos da revolução contam os minutos esperando e desejando a morte de Fidel, sem compreender que Fidel não é apenas Fidel, é seu povo, é todo homem e mulher que esteja disposto a lutar por um mundo melhor".Em seu discurso, o chanceler se referiu também à necessidade de unidade para salvar a revolução."A revolução cubana se salvou e se manteve vitoriosa porque soube construir e defender a unidade. Outras revoluções se perderam precisamente porque faltou a unidade", disse.No dia 2 haverá em Havana um grande desfile para comemorar o cinqüentenário do desembarque do iate Granma e das Forças Armadas Revolucionárias. Até o momento ainda não se sabe se Fidel Castro estará presente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.