Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Chanceler de ultradireita é acusado de racismo

O polêmico ultradireitista chanceler de Israel, Avigdor Lieberman, é acusado de racismo por suas posições radicais com relação aos palestinos. Ele defende, entre outras teses, o juramento de lealdade à cidadania israelense, que visa especialmente à população árabe de Israel. Poucos dias após ser nomeado chanceler, Lieberman disse que Israel deixaria de reconhecer acordos que implicassem a criação de um Estado palestino, como a conferência de Annapolis, de 2007. Seu partido, o Israel Beitenu, obteve 15 cadeiras nas eleições legislativas de fevereiro de 2009.

, O Estadao de S.Paulo

18 de março de 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.