Chanceler de Zelaya sugere que ele já voltou ao país

Patricia Rodas, chanceler do governo deposto de Honduras, disse ontem que o presidente Manuel Zelaya já está em território hondurenho. "Ele está em algum lugar do país, caminhando por lá", disse Patricia, sem entrar em detalhes durante entrevista concedida em La Paz, onde participou da celebração do bicentenário da revolta da cidade boliviana. "Que Deus o proteja e os povos da América o acompanhem", disse a diplomata hondurenha. Ela acrescentou que Zelaya estabelecerá nova sede para seu governo em Honduras, de onde liderará "a batalha final" contra os golpistas.Desde o início da semana, Patricia vinha acompanhando Zelaya em suas visitas aos EUA e a países da América Central e Caribe em busca de apoio para seu retorno. Na terça-feira, durante discurso na Guatemala, o presidente deposto fez um pedido aos hondurenhos para que participassem da "insurreição para tirar os golpistas do poder". No dia 5, Zelaya tentou voltar a Honduras, mas seu avião foi impedido de aterrissar em Tegucigalpa e ele foi obrigado a ir para El Salvador. O governo americano pediu paciência a Zelaya logo depois de ele ter dado um ultimato ao presidente autoproclamado, Roberto Micheletti. "As partes não deveriam estabelecer um prazo artificial", disse o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Ian Kelly.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.