Chanceler diz que EUA planejaram derrubar Chávez

O chanceler venezuelano Elías Jaua disse ontem que os Estados Unidos conspiraram para derrubar o presidente Hugo Chávez, morto na terça-feira da semana passada. Ele também refutou que a decisão dos EUA de expulsar dois diplomatas venezuelanos, após Caracas ordenar a saída de dois funcionários militares norte-americanos, tenha sido um "olho por olho".

Agência Estado

13 de março de 2013 | 10h18

As duas autoridades americanas foram expulsas pouco antes de o então vice-presidente Nicolas Maduro anunciar a morte de Chávez. No sábado, Washington declarou como persona non grata dois funcionários da embaixada venezuelana em Nova York e pediu para eles deixarem o país.

Em entrevista desde Washington para a televisão estatal VTV, Jaua disse que os dois casos não poderiam ser enquadrados na categoria "olho por olho" devido à gravidade das ações norte-americanas.

"Nenhum dos (diplomatas) venezuelanos contactou funcionários do Exército dos EUA para organizar um golpe de Estado contra (o presidente Barack) Obama", disse Jaua. "Ao contrário do que fizeram os militares (americanos) contra Chávez." As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaEUAChávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.