Chanceler do Canadá defende construção de 'novo Haiti'

Os doadores de ajuda humanitária que se reunirão em Montreal (Canadá), na semana que vem, devem chegar a um compromisso internacional para se construir "um novo Haiti". A proposta foi feita hoje pelo ministro das Relações Exteriores do Canadá, Lawrence Cannon, durante entrevista coletiva.

AE, Agencia Estado

19 de janeiro de 2010 | 15h54

"As necessidades imediatas (dos haitianos) estão sendo atendidas, como comida, água, abrigo, infraestrutura, portos e aeroportos, bem como comunicações", disse. "Nós temos que ir além da reconstrução para construir um novo Haiti". Antes disso, o primeiro-ministro do Canadá, Stephen Harper, havia feito comentários na mesma linha.

O encontro do dia 25 entre os ministros das Relações Exteriores e outros ativistas será comandado por Cannon. A reunião estabelecerá uma agenda para uma conferência futura sobre a reconstrução do Haiti. "O encontro servirá para estabelecer uma visão clara e comum entre os principais parceiros envolvidos nos esforços de auxílio ao Haiti", afirmou o ministro canadense.

A conferência é apoiada pelo primeiro-ministro haitiano, entre outros agentes, incluindo a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, o chanceler brasileiro, Celso Amorim, e o francês, Bernard Kouchner.

Cannon disse esperar que Argentina, Chile, Costa Rica, União Europeia, México, Organização dos Estados Americanos (OEA), Peru e as Nações Unidas mantenham suas promessas de auxílio aos haitianos. "Nós precisamos ficar preparados para contribuir mais com forças de polícia e segurança, assim que a Minustah demonstrar que há condições para isso", acrescentou ele, referindo-se à força de mantenedores de paz da ONU no Haiti, liderada pelo Brasil.

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.